Tag Archives: é mesmo?

Personalisite do ano

15 dez

Olá, você é influente?

 

“Marck Zuckerberg, criador do Facebook, foi eleito pela revista Time como a personalidade do ano de 2010. A revista justificou a escolha destacando a maneira com que o site alterou a forma de as pessoas se relacionarem.”

 

Personalidade do ano. Algo como “pessoa mais influente”. Parece irônico para vocês? O Facebook foi criado em 2004, pelo mesmo Mark Zuckerberg, que naquele ano mal era conhecido pelos próprios alunos da Harvard. Problema resolvido: o site, que tinha como intuito gerar diversão entre os estudantes, logo se popularizou na universidade, o que fez Mark ser a “personalidade do ano”, daquele ano, em Harvard. Ponto. O mérito deveria ter parado por aí. O que vem depois todo mundo já sabe: seis anos se passaram e o Facebook virou a maior rede social do mundo, com mais de meio bilhão de pessoas. Todo crédito se deve a Mark, obviamente. Mas é que só agora, em pleno 2010, Mark ganha o premio de “personalidade do ano”. Que ano? Parece irônico para mim. Principalmente quando fui ler a matéria da Time e cansei de ler e reler “o site alterou nossa forma de pensar… o site modificou o tempo que vivemos de uma forma inusitada… as comunicações já não são as mesmas desde que, vejam bem, o site se popularizou[…]”. Alguém me pare se o conceito de personalidade não foi desmoralizado. Como quando lembramos da obra de Mary Shelley e percebemos que o maior horror na história de Frankenstein é não conseguir diferenciar se o monstro é a criatura ou o seu criador. E assim, Mark “ganha” o prêmio, que ainda não era dele, de personalidade do ano, não por ele, por sua criação, 6 anos após criá-la. Tudo isso porque a Time quer. Enquanto isso Lady Gaga faz sucesso e Liu Xiaobo continua preso, com um Nobel empoeirando…

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: