Tag Archives: é

Agora começa o ano

11 mar

Boa tarde a todos.

O Simples Diário iniciou a atividade no final do ano passado e ainda não houve aquela tradicional apresentação por parte do autor. Ok. Gustavo Jakitas, quase 20 anos,  estudante de Marketing, escritor nas horas vagas, apoia o amadorismo. A ideia do blog é ser completamente descontraído e apresentar conteúdos interessantes. Os assuntos abordados variam muito, como já pôde ser visto em sua uma semana de atividade. Agradeço desde já á todos que acompanham ou pretendem acompanhar o blog.

Como todos sabem, o ano só começa depois do carnaval e então, à partir de segunda o Simples Diário retorna com suas atividades normais. Que venha um bom ano, para todos nós. Obrigado pelos comentários e sugestões e espero que eles estejam sempre presentes à medida em que o blog evolua. Afinal, um blog sem leitores não tem finalidade alguma.

Beijos e abraços.

Anúncios

Só uma chancezinha, vai?

15 dez

É uma chance que a gente tem mas nem sempre aproveita. Nem sabe se sabe aproveitar. O instante tal é uma chance única que surge repentinamente e que por deveras não aproveitamos. Melhor assim? Não sei… Dependendo da chance fica melhor o coloquial mesmo. Cada chance é diferente e cada uma delas exige diferente abordagem. O fato é que esperamos por ela: queremos algo em específico, sabemos o que queremos, como vamos agir, só falta que a chance venha. Muitas vezes é só uma conversa ou somente um encontro;  às vezes uma deixa apenas basta. Só falta que surja. Eis que surge. Às vezes demoramos pra perceber que surgiu. Outras, tão improvável achávamos que surgisse, que nos pegam desprevenidos. Toma forma o impasse Shakespeariano: será que é agora? Será que vai dar? Devo ou… pensamos muito, agimos pouco. Tão logo ela veio, tão logo se vai. Se esvai. E o que talvez fosse a tão única tal chance que esperávamos, se foi. E ainda nos perguntamos “por que só não acontece pra mim?”. Depois volta… ou não. Tem coisa na vida que não volta. Mas se você desperdiçou aquela grande chance que não volta mais, não se preocupe:  não é sempre que estamos em plena prontidão. E, de fato, muitos tem mais chances do que outros. Mas pensar nisso de anda adianta. Cabe mais pensar, sem arrependimentos: “o que estou fazendo com as minhas?”

%d blogueiros gostam disto: